Resgatando Peças Antigas

No primeiro dia desse ano eu fiz uma revolução no meu guarda roupa. Separei muitas roupas e sapatos para doação e encontrei algumas que fazia um bom tempo que eu não usava. Um exemplo disso foi essa saia floral que eu tinha quase certeza que não me servia mais, pois nos últimos tempos eu engordei. Mas, qual não foi a minha surpresa quando vi que a saia ainda me servia. Aproveitei para usá-la logo, pois essa sempre foi uma das minhas favoritas.

_DSC8716 _DSC8719 _DSC8720_DSC8726

 

Camisa: Ali Express

Saia: Luci Marçal

Bolsa: Brechó Varal do Beco

Sapato: Vizzano

Fotos por Isaque Jr.

by3

Saia de Nuvens e Agradecimentos a um Anônimo

Olá, pessoas queridas…

Hoje estou nas nuvens… rsrsrs. Com uma saia de nuvens que eu amo. Comprei em São Paulo, quando estava por lá em janeiro.

Eu me lembro que estava no Brechó “Varal do Beco” com a Dany, a Lily, a Carol e a , e no início eu fiquei atordoada com a quantidade de roupas do brechó. Fiquei procurando alguma coisa que me agradasse, quando a Lily disse: “Olha, que linda essa saia com nuvens”, e eu amei. Achei tão delicados esses desenhos que eu tive que comprar. Comprei mais três saias nesse dia. Todas lindas e fofas.

Eu tive que fazer alguns ajustes, mas nada demais. Tô usando desde então e todo mundo tem elogiado muito a delicadeza dessa peça.

Gente, mudando totalmente de assunto, ok? Sempre pontuamos por aí quando um “ANÔNIMO” é indelicado. Mas, quero AGORA destacar a delicadeza de um. Ontem recebi um comentário de uma pessoa que não quis se identificar. Ela fez uma correção gramatical para uns termos que eu escrevi errado no post anterior. Foi super respeitadora e gentil. E é esse tipo de atitude que acho que anda faltando por aí, sabe? As pessoas não são “sabedoras” de tudo e nem são 100% perfeitas. Erramos e as vezes o fazemos por não querermos, mas até por falta de conhecimento. Mas, na maioria das vezes o que eu vejo pela bloglândia (e até na vida aqui fora) é a crucificação total de quem errou. É uma falta de respeito, uma grosseria exacerbada que acho completamente desnecessária. Pra quê isso tudo? Pra quê tanta agressividade? Por acaso estamos livres de cometermos algum erro?

Esse tipo de atitude pra mim soa como falta de maturidade, senso do real e completa falta de empatia. Eu acho que nada melhor do que nos colocarmos no lugar da pessoa que errou e percebemos que poderia ter sido nós naquela situação. Eu sei que super dimensionei (é separado ou junto?) essa situação, tipo, de um erro gramatical para coisas mais pesadas, mas sou assim e nem quero ser de outra forma.

E, Sr. (a) Anônimo (a), valeu mesmo. Fique a vontade para fazer suas observações enriquecedoras.


Camiseta: Hering
Saia: Brechó Varal do Beco
Sapato: Dakota
Colar: que eu ganhei no sorteio que a Mi fez

Beijos da Mira!!!