Santo Amaro do Maranhão: Dicas de Viagem

No último final de semana, eu e Leonardo estivemos em Santo Amaro do Maranhão, um dos municípios do Lençóis Maranhenses, região maravilhosa do meu estado. Há tempos queríamos conhecer esse pedacinho do céu, mas nunca dava certo. Nós costumamos planejar todas as nossas viagens, mas essa foi decidida nos últimos dias das minhas férias e valeu super a pena.

Optamos por esse lugar, pois já conhecemos Barreirinhas e, também, porque o acesso para Santo Amaro melhorou 90%, visto que, recentemente, asfaltaram a estrada. Antes eu não me animava conhecer, pois era muito ruim viajar pra lá.

Quando decidimos fazer essa viagem, pesquisamos no TripAdvisor, que é um site de avaliações de hotéis, restaurantes, passeios, etc. O mais legal é que são os próprios viajantes que avaliam, o que confere uma descrição mais honesta para os destinos e lugares.

Sobre as pousadas, Santo Amaro ainda tem uma rede hoteleira modesta e pequena em comparação à Barreirinhas. Muitas só oferecem o básico do básico. Nesse caso, eu e Leonardo priorizamos o nosso conforto e alguns itens que não abrimos mão quando viajamos, por isso optamos pela pousada Rancho das Dunas. Ela não é a mais barata, porém é a mais bem avaliada pelo TripAdvisor e que atendeu às nossas necessidades. E quais foram os motivos para essa decisão? A Rancho das Dunas não fica dentro de Santo Amaro, ela é mais isolada, antes do Rio Alegre (no outro lado fica a cidade). A gente queria calmaria, silêncio e paz e a pousada oferece isso. Outro motivo é que eles me ofereceram o transfer de São Luís-Santo Amaro e Santo Amaro-São Luís. O motorista da van nos buscou em casa, e perto da cidade, fomos transferidoss para um carro 4×4, já que lá o chão é só areia e dificilmente um carro sem tração conseguirá mobilidade.

Além dos motivos citados, a Rancho das Dunas tem uma agência de turismo que funciona nas suas dependências e foi com eles que contratei os passeios que fizemos por lá. Também tem a opção de contratar com a cooperativa dos guias e dos motoristas da cidade, mas resolvi fechar com a pousada, pois soube que rolaram algumas reclamações dos serviços prestados por aquela. Mas, é bom deixar claro que sim, a pousada terceiriza os serviços com a cooperativa, mas ela tem o cuidado de separar carros em ótimas condições para os seus clientes. E sobre os preços, eu não achei que onerou muito. Estavam na média da cooperativa (abaixo conto quanto foi cada um dos passeios).

Tem mais um motivo que nos ajudou fechar com a Rancho das Dunas: serviço de frigobar e TV nos quartos. Gente, vejam bem, é uma questão minha e do meu esposo. Nós não abrimos mão de um frigobar, pois, sempre compramos a nossa água e outras coisas. Beber água quente não dá e comprar em pousada menos ainda, pois todo mundo sabe o quanto é caro esse tipo de produto nesse tipo de estabelecimento. E, em Santo Amaro, a grande maioria das pousadas, não oferecem esses itens. Quanto a TV, a gente queria paz sim, mas não queríamos nos alienar do mundo.

É preciso comprar água mineral, viu? Santo Amaro não tem tratamento de água e esse produto por lá é bem mais caro, tipo, aqui em São Luís dois litros de água custam em média até R$ 2,29 reais. Lá em Santo Amaro é mais de R$ 5,00 reais. Levamos três vidros de dois litros para os dias que ficamos e deu direitinho.

É bom ressaltar que quem se hospeda na Rancho das Dunas vai ter que fazer as refeições por lá, já que a pousada não fica na cidade. E levem dinheiro, pois não achei barato. A comida é muito gostosa, mas doeu no bolso. A média dos pratos para duas pessoas ficou em torno de R$ 48,00 a R$ 95,00 reais, sendo os peixes e mariscos os pratos mais caros.

Quem decidir se hospedar em Santo Amaro, a cidade conta com alguns restaurantes nas pousadas que lá funcionam e outros espalhados pela cidade. Não posso dizer onde e quais são, pois não utilizei esses serviços, mas me disseram que há opção de PF. Outra dica: não deixem de visitar as sorveterias da cidade. Gostei muito e fui duas vezes, sempre quando retornava dos passeios (a gente pedia para os guias nos levar e eles faziam com o maior gosto).

Sobre os passeios, decidimos por três destinos: Lagoa da Andorinha, Lagoa da Betânia e Lagoa das Américas. Nós chegamos na quinta-feira, dia 31 de agosto, às 11:00 horas, e fizemos o passeio ao primeiro destino, à tarde, e ficamos até o pôr do sol. É encantador! O visual, a paz, o contato com a natureza, tudo perfeito! O valor por pessoa foi de R$ 60, 00 reais.

Na sexta-feira, fizemos o passeio à Lagoa da Betânia, que foi o meu favorito, pois durou o dia inteiro. Pela manhã, às 09:00 horas, o motorista nos buscou na pousada e partimos rumo à lagoa. Ficamos até umas 11:30 e depois pegamos um barco pelo Rio Alegre para o almoço no restaurante Novo Horizonte, no Povoado Betânia. O lugar era super simples, bem isolado, mas pensem numa comida gostosa! Caseira e bem temperada, daquelas que a gente come na casa da vovó. O valor do prato é fixo por pessoa: R$ 35,00 reais e a porção é bem servida. Os guias ligam no começo do passeio para saber o cardápio do dia e a encomenda já é feita. Após o almoço, eles disponibilizam café e redes para os turistas descansarem nas sombras das árvores. Muito delicioso! Depois do almoço, às 15:00 horas, partimos para outra lagoa, desta vez, a do Junco. Linda demais, depois da Betânia foi a minha favorita. Finalizamos o passeio depois do pôr do sol. O valor do passeio por pessoa foi R$ 80,00 reais e mais R$ 10, 00 reais para a travessia de barco.

No sábado pela manhã, às 09:00 horas, fizemos o passeio à Lagoa das Américas. O lugar é muito lindo, mas, confesso que achei o passeio tenso, pois foi preciso atravessar de lancha o lago de Santo Amaro e o vento estava muito forte. A sensação que tive foi que o barco viraria. Todo mundo ficou com medo e o condutor parou várias vezes para trocar os passageiros de lugar para equilibrar o peso da lancha. Mas, depois do susto, o visual foi um presente. A lagoa é linda e foi com essa imagem que me despedi desse pedacinho dos lençóis maranhenses, já que retornamos para São Luís às 13:30. O valor do passeio por pessoa foi R$ 90,00 reais (já incluso o valor da lancha).

Antes de encerrar, algumas dicas de sobrevivência. Nem preciso dizer que é essencial o uso de protetor solar. A gente pensa que não está queimando, pois como o vento é muito forte, a pele não arde com o calor. E você ficará bronzeado mesmo com proteção. Uma coisa de louco. Prender o cabelo é outra dica, a não ser que você queria cortar com a tesoura todos os nós que o vento deixar. Gente, eu fiz a besteira de não prender o meu cabelo no primeiro dia e deu um trabalho louco depois para desembaraçar. E não economize no creme para pentear e no condicionador. A água das lagoas deixam o cabelo muuuito duro. E usem óculos. O TEMPO INTEIRO. Se você não quiser lesionar os olhos faça isso. O vento joga a areia na cara da gente o tempo inteiro, especialmente no transporte das toyotas para as dunas. Usem óculos que protejam bem os olhos.

Sobre o acesso à internet, a Claro funciona muito bem em Santo Amaro. Fiquei impressionada. Sobre outras operadoras eu não sei informar, mas parece que a Vivo não tem serviço por lá. O wi-fi na pousada não funcionou. Uma pena.

É super importante levar dinheiro para Santo Amaro, pois a maioria das coisas são pagas assim. Lá não tem agência bancária e os caixas eletrônicos que lá tem (Bradesco e Banco do Brasil), nem sempre funcionam. Na Rancho das Dunas é possível pagar a hospedagem e a alimentação com cartão de débito ou crédito. Mas, os passeios devem ser pagos com dinheiro.

Gente, para finalizar, a minha avaliação é que Santo Amaro é um paraíso. Por ter ficado isolada por tanto tempo, já que o acesso era bem ruim, ela ainda tem aquele ar mais bucólico que Barreirinhas. As pessoas são muito queridas, falo isso pelo tratamento recebido pelos funcionários da pousada, os guias e as pessoas que tive contato na cidade. Todo mundo muito cordial e disposto a ajudar os turistas. E, eu achei as lagoas mais bonitas, parece que a natureza está mais intocada, um lance muito surreal. Vale a pena conhecer antes que turismo de massa chegue por lá, pois com a construção da estrada, possivelmente a paisagem mudará em breve, o que têm pontos positivos e negativos. Quero muito que a cidade se desenvolva e a rede de serviços cresça, o que vai gerar empregos para a população, mas por outro lado, também tem o lance da degradação do ambiente e tudo mais. Por isso, se organize e vá conhecer esse pedacinho do céu o quanto antes. Super recomendo e já quero voltar.

Site da pousada Rancho das Dunas, clique aqui.

Para acessar o TripAdvisor, clique aqui.

Vestido Xadrez Vichy na Promoção

Comprei esse vestidinho na viagem que fiz a Belém, nas Lojas Renner . Estava louca por um vestidinho xadrez vichy, nessa cor e aproveitei que ele estava em promoção.Montei um look com sandália confortável da Melissa e bolsa marrom. Curti muito o resultado, por achei a cara do verão.

Vestido: Lojas Renner

Sandália: Melissa

Bolsa: Riachuelo

Colar: Trocando em Miúdos

Óculos: D´óculos Multimarcas